sexta-feira, 30 de novembro de 2012

JAVA no Fedora 17 - Java(TM) Plug-in 1.7.0_09


Olha eu dando dicas de JAVA novamente. Nada de mais, só um tuto sobre como instalar o JAVA no Fedora 17 para poder abrir, por exemplo, seu home banking.
Baixe o java para FEDORA:
http://www.java.com/pt_BR/download/linux_manual.jsp?locale=pt_BR
Depois de instalado (dois cliques no arquivo, mande instalar), digite o seguinte no terminal (como root, su-):
cd /usr/lib/mozilla/plugins
e depois:
ln -s /usr/java/jre1.7.0_09/lib/i386/libnpjp2.so
Testa se funcionou: reinicia o Firefox e digita "about:blugins". Tem que aparecer: Java(TM) Plug-in 1.7.0_09

Feito, instalação concluída. Abraços

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Procon divulga lista negra do e-commerce

Recomendo a leitura deste link:
http://www.procon.sp.gov.br/pdf/acs_sitenaorecomendados.pdf
O Procon de SP recebeu reclamações destes sites por irregularidades na prática de comércio eletrônico. Nesta época em que costumamos presentear e fazer compras pela Internet, é sempre bom consultá-la.
Fonte da notícia:
http://blogs.estadao.com.br/link/procon-divulga-lista-negra-do-e-commerce/

Abraço e fiquem com Deus,
Twitter: @renatobluesboy

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Leitura de notícias

Olha só que GRANDE sacada do nosso amigo LUNGA.
http://www.mundolunga.com/2012/11/burlando-leitura-noticias-clicrbs-zero.html

Forte abraço, fiquem com Deus.
Twitter: @renatobluesboy

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Quais serão os frutos da geração Y? E da geração Z?


Quanto ao avanço exponencial da tecnologia nos últimos anos e no que se refere aos profissionais de informática, faço minhas as palavras de um sábio professor que conheci: "nós, da informática, adormecemos como gênios e acordamos como burros". É a mais pura verdade. A cada segundo que passa, em algum lugar do planeta, uma nova tecnologia está surgindo. Tudo está cercado pela tecnologia. O que há quinze anos era supérfluo ou era considerado artigo de luxo (por exemplo, o telefone celular e a Internet) hoje é indispensável. 

Queiramos ou não, a forma que nos relacionamos mudou drasticamente em pouquíssimos anos. Mandamos "feliz aniversário" pelo Facebook e fazemos propostas de casamento pelo Skype. Nossa maneira de comprar também mudou: pedimos nossos remédios on-line e recebemos minutos depois, em nossas casas - pagando, aliás, com o cartão do banco. Toda esta tecnologia gera muito consumo e consequentemente muito desperdício. 

Faço parte da chamada "Geração Y" que, segundo estudos sociais recentes, refere-se aos nascidos entre meados da década de 1970 até 1980 ou 90. Vi grandes computadores de cor bege se transformarem em minúsculos dispositivos que possuem um poder de processamento dezenas de vezes maior e que podem ser carregados numa mochila, quando não no bolso. Meu filho de 4 anos hoje joga com o iPhone sem que nem eu e nem a minha esposa o tenhamos passado qualquer instrução. Dentro deste cenário, o que estou deixando para o meu filho? E a geração "Z", que está suscedendo a minha, quais frutos deixará? 

Não me refiro somente à tecnologia mas sim (e principalmente) ao conhecimento. Todo este conhecimento (que hoje está essencialmente na Internet, primeira fonte de pesquisa de muitos acadêmicos) estará acessível daqui a 20 anos? Nossas fotos de aniversário poderão ser visualizadas? Como se relacionarão os jovens da era pós-Internet? Porque até o termo "Internet" sumirá e dará lugar a algum outro, sem que percebamos. Não sabemos se o seu nome será "cloud" ou "nuvem", mas certamente será a evolução da Internet que conhecemos hoje - alguns já a chamam de "Internet das coisas". Este conhecimento que hoje é transmitido na velocidade da luz é sabidamente superficial, como será então daqui a cinco ou dez anos?

Comente... 
Abraços, 
Twitter: @renatobluesboy