quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Deus e a tecnologia

Lembro de ter lido, em um jornal on-line aqui de Porto Alegre, que não foi Deus quem tirou os mineiros chilenos que estavam soterrados em 2010, mas sim a tecnologia. Isso mesmo, embora eles tenham se unido em orações, dobrado os joelhos e agradecido quando foram resgatados, o jornalista afirmava que eles tinham sido salvos pela tecnologia e não por Deus.
Outros dizem que é a ciência que salva vidas quando uma nova descoberta é revelada, quando ocorrem modernas intervenções médicas utilizando-se dos últimos recursos tecnológicos disponíveis.
Outros, ainda, dizem que Deus simplesmente não existe. Se existisse, não deixaria ocorrer a fome e a miséria em tantos países, não deixaria acontecer a pobreza extrema e tantas doenças. Este era o pensamento de Steve Jobs, conforme sua biografia (só citando mais um exemplo de alguém ligado à tecnologia).
Alguns estudiosos ainda afirmam que houve mais de um "messias" na época de Jesus, e que reconhecer o Cristo e a Igreja em geral foi apenas um movimento político proveniente de Roma nos primeiros séculos, depois de 300 anos de perseguição aos cristãos...
Aqui vão alguns pensamentos, caro leitor, sobre os quais eu gostaria que você refletisse. Isso mesmo, a fé não é imposta, ela é pura experiência. Quando eu optei por ser cristão, durante a minha adolescência e durante os primeiros anos da minha juventude, o fiz por opção, e não por imposição. Ninguém me obrigou a acreditar em Deus, eu acreditei porque quis.
Deus, para nós, cristãos, é o Criador: ele nos dá a vida e também a inteligência. Se não fosse essa graça de Deus, sequer estaríamos vivos. Nossas boas descobertas pertencem à ciência, sim, mas são graça de Deus, que nos criou e nos capacitou para tal.
Deus nos dá a vida, mas infelizmente muitos não ouvem a Deus. São materialistas, e aqui quero me referir a muitos políticos que não realizam ações sociais, vivem na fartura, enquanto o seu povo vive na miséria. É o que ocorre em tantos países africanos. Se fosse praticado um mínimo de caridade, quanta miséria seria evitada. Mas sem Deus...
Houve, sim, várias pessoas que diziam ser "o messias". O próprio Cristo questiona os discípulos, para prová-los, em Marcos 8:27-29: "(...)Quem dizeis que sou?". Mais uma vez eu digo: a fé é experiência. Reconhecemos as pessoas que têm Deus no coração pelas suas obras. Se boas, Deus está com eles. Se más...
Não se esqueça, leitor, que foi a tecnologia que aprisionou aqueles trabalhadores em 2010, e não Deus...
Reflita, leitor.
Seja livre.

Abraços, Renato
Twitter: @renatobluesboy

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Calendário do Ubuntu 12.04

O calendário do Ubuntu 12.04 obedecerá o cronograma publicado no link abaixo:
https://wiki.ubuntu.com/PrecisePangolin/ReleaseSchedule
Ou seja, beta 1 dia 1º de março e beta 2 dia 29 de março; e dia 26 de abril de 2012 sairá a tão esperada versão LTS de cinco anos. O que esperar: um sistema mais estável do que o 11.10, com certeza. O network-manager está bagunçado, alguns ícones estão fora do lugar ideal, até algumas funções básicas do Nautilus estão falhando no 11.10. E como é uma versão que será suportada por cinco anos e não somente 3, como os LTS anteriores, espera-se algo realmente bom.
Achei esse vídeo abaixo muito bom. É um esforço para melhorar o suporte a multi-monitores da equipe do Ubuntu. Hoje o suporte a multi-monitores/datashow é extremamente precário. Vídeo bom, pena que está sem som.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Dell anuncia abandono na produção de netbooks

    Conforme o UOL Tecnologia, o que antes foi uma febre e tomou conta das prateleiras das lojas de informática está, lentamente, se tornando uma tecnologia obsoleta. A Dell anuncia o fim da produção da maioria dos seus netbooks. E ao que parece, isso resultará num efeito dominó que atingirá todos os fabricantes.
    Esse tipo de equipamento foi produzido pensando no usuário final, que necessita transportar um equipamento leve com a maioria dos recursos de um computador normal: um equipamento que tenha ótima autonomia de bateria, um sistema, uma suíte de aplicativos para editar textos e planilhas, uma webcam. Mas eis que dois fatores, na minha opinião, minaram o crescimento e o desenvolvimento do netbook:
1)O surgimento do Ipad e o avanço da tecnologia dos smartphones. Sem dúvida, O Ipad é inovador, igualmente leve e a autonomia da bateria surpreende. E os smartphones atuais realmente fazem de tudo, desde jogos a redes sociais e emails.
2)A decepção dos usuários de netbooks. Você pode jogar em um netbook? Não. Editar vídeo? Não. Rodar uma aplicação que requira um desempenho melhor? Não. Pode rodar uma query num sql? Se você tiver lente de aumento para ler naquela tela minúscula, boa sorte. Você só pode abrir pendrives, não pode nem gravar DVD. Para quem está acostumado com uma máquina robusta um netbook realmente torna a experiência do usuário final bem frustrante.

Fabricantes de HDs diminuem período de garantia

A Seagate e a Western Digital vão reduzir o tempo de garantia de seus discos rígidos para economizar dinheiro e redirecionar quantias para o desenvolvimento de produtos. Em alguns casos, o período passará a ser de apenas um ano, ao invés de cinco.

A medida, reportada pela primeira vez pelo The Register, significa que novos HDs fabricados pelas companhias não virão mais com garantias entre três e cinco anos. Alguns modelos, porém, continuarão com o período... (CONTINUE LENDO a matéria...).

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Feeds e afins

Se tudo der certo você lerá este post no http://softwarelivre.org/freelinuxbr/blog e no Twitter.
SIM, este post é um teste! Não perca seu tempo lendo-o :-)
Bom final de semana aos leitores do blog.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Como ripar CD no Ubuntu usando o Sound Juicer

Abaixo uma dica em vídeo sobre como ripar cd no Ubuntu. Nas opções (edit-preferences) é possível alterar o formato de *.OGG para *.MP3.
Usei esse ripador para pegar umas músicas do Let It Be (Beatles) que havia comprado, para ouvir no celular. Esse CD é protegido mas o Linux nem "sentiu" isso :-)



Sobre compartilhamento de arquivos e pirataria eu não quero entrar muito no mérito. Para mim é realmente muito útil e divertido baixar filmes e músicas da Internet e convertê-los para mídias e formatos que me tragam alguma vantagem (converter animações para DVD é realmente muito conveniente para quem tem filho pequeno, e converter para mp3 para ouvir no carro ou no celular também é). Há alguns anos atrás gravávamos fitas K7 de músicas que tocavam no rádio e a partir de discos de vinil e ninguém considerava isso "pirataria".